© 2017 por xHs. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Djavan Oficial
  • DjavanVEVO
  • Philos+Hippos

AZUL

"Eu não sei se vem de Deus o céu ficar azul. Ou virá dos olhos teus essa cor que azuleja o dia. Se acaso anoitecer e o céu perder o azul, entre o mar e o entardecer, alga marinha, vá na maresia buscar ali um cheiro de azul. Essa cor não sai de mim, bate e finca pé a sangue de rei até o sol nascer amarelinho, queimando mansinho cedinho. Corre e vá dizer pro meu benzinho, um dizer assim: o amor é azulzinho."

Djavan frequentemente utiliza cores em suas letras.

Em 1987, Djavan lançava o álbum Não é azul mas é mar.

Em 2007, Djavan lançava o álbum, Matizes.

Matiz é cor, é nuance.

A cor azul é a mais presente, com mais de 20 citações, três títulos de música ("Não é azul mas é mar", "Dia azul" e "Azul") e o álbum de 1987.

Resolvi, então, lançar o projeto Azul, como uma homenagem aos 30 anos do primeiro e 10 anos do segundo álbum citados.

O projeto consiste numa representação cromática dos azuis descritos por Djavan em algumas de suas músicas através da escala Pantone, uma das mais importantes referências mundiais de cor.
 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now